ALGARCATALOGO

Clique na imagem:

algarsementes
Bootstrap Example

Lista de Tipos de Sementes:

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

26
Jun
21

hysopus-officinalis.jpg

Para cotação solicite catálogo actualizado

 

O hissopo (Hyssopus officinalis) é uma planta herbácea nativa de Europa meridional, e o Médio Oriente e a costa do mar Cáspio. Utiliza-se como erva aromática e como medicinal por suas propriedades como antitusivo, expectorante e antiséptico.

 

O hissopo é um arbusto ou subarbusto vivaz, de uns 30 a 60 cm de altura.No verão produz inflorescências em forma de densas espigas terminais de flores rosadas, azuis ou mais raramente brancas, muito fragantes; dão lugar a um fruto em forma de aquênio oblongo.

É uma espécie rústica, que resiste bem as secas e tolera solos tanto argilo-arenosos, como francos e calcáreuos, sempre que conte com boa drenagem. Requer muito sol e clima quente.

Pode reproduzir-se por semente entre meados de outono e começos de primavera, plantando-se primeiro em almácigos e depois transplantando a uns 70 x 60 cm de distância entre plantas, por simples divisão de matos já existentes, ou por estacas; para isto último se separam ramos já lignificadas e com várias gomos pouco antes da floração, se plantando em canteiros bem abonados e húmidos até que produzam raízes. Uma vez desenvolvidas as gemas exteriores podem transplantar a sua localização definitiva.

 

Conquanto toda a planta é intensamente aromática, se colheita preferencialmente em temporada de floração para aproveitar as florescências flóridas; em condições óptimas pode obter-se uma colheita a fins de primavera e outra a inícios do outono.

Uma vez cortados os talos colocam-se a desecar em suspensão ou em capas delgadas sobre material que permita a drenagem, em lugar fresco, seco e bem ventilado, dando voltas ao material várias vezes; é preferível evitar o sol directo para evitar a decoloração e a oxidação dos componentes. Já secas, ao cabo de uns seis dias, se desfolham ou trocem com o talo incluído. O material seco eleva-se a um terço aproximadamente do peso do fresca. Para o seu armazenamento guarda-se em contêiners estancos, podendo guardar-se até 18 meses.

A planta fresca é apreciada sem desecar em gastronomia. Pode também se obter uma essência por destilação da planta fresca ao vapor.

 

A planta utiliza-se como melífera em apicultura, produzindo uma excelente mel rica em aroma.

É o ingrediente básico do za'atar no Levante.

As folhas usam-se como condimento aromático; têm um sabor ligeiramente amargo pelos taninos que contêm e um intenso aroma mentolado. Usam-se com moderación pela sua intensidade. Empregam-se também em licores, e são parte da fórmula do Chartreuse.

Como planta medicinal possui propriedades balsámicas, expectorantes e antitusivas graças ao seu conteúdo em marrubina. Contém também tuiona e fenóis], de propriedades antisépticas, ainda que a alta concentração da primeira e seu conteúdo na cetona pinhocanfeno —estimulante do sistema nervoso central— pode provocar reacções epileptizantes em doses elevadas. Usou-se como colírio e colutório.

Tem efeito estimulante da digestão.

 

Sementeira:

  • Semear na primavera ou outono
  • Pode semear em vaso ou no local definitivo
  • Em vaso,colocar terra num vaso
  • Colocar as sementes,cobrir ligeiramente
  • Regar.manter húmido sem encharcar

 

Poderá fazer qualquer encomenda pelo email Algarsementes@sapo.pt  tel: 927620658

Lembramos, que as informações aqui contidas, terão apenas finalidade informativa, não devendo ser usadas para diagnosticar, tratar ou prevenir qualquer doença, e muito menos substituir os cuidados médicos adequados.

publicado por Algarsementes às 00:21
Botão WhatsApp - Canal TI
pesquisar neste blog
 
mais sobre mim
Contactos
Algarsementes@sapo.pt Tel:92 76 20 658
Mensagens
comentários recentes
Boa tarde,Agradecia que se identificasse,para pude...
blogs SAPO