ALGARCATALOGO

Clique na imagem:

algarsementes
Bootstrap Example

Lista de Tipos de Sementes:

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

26
Jun
21

salvia esclareia.jpg

500 sementes 1,70€

 

A Salvia sclarea, popularmente conhecida como sálvia esclareia, é uma erva nativa do mediterrâneo. O óleo essencial que é extraído das folhas e brotos da planta é perfumado e refrescante. Salvia esclarea pode ter até 100 (-200) cm, de caules erectos, muito ramosos e glandulosos; folhas largamente ovadas, rugosas, pecioladas; brácteas excedendo as corolas, lilacíneas ou brancas; cálice com 8-10 mm, pubescente e glanduloso-pontuado; corola com 20-30 mm, lilacínea ou pálido-azulada. 

 

A sálvia esclareia é fácil de cultivar .É bianual. Geralmente é cultivada para seu consumo como chá. Por seu uso no tratamento de doenças oculares, ela também é conhecida em inglês como “olho brilhante”. Mas a Salvia sclareia possui uma série de outros benefícios, que são obtidos principalmente por meio do uso de seu óleo essencial, que concentra suas propriedades.

 

O óleo essencial retirado das folhas tem propriedades analgésicas, antiinflamatórias, antioxidantes, antimicrobianas e citotóxicas. Como toda sálvia, também é uma planta melifera, muito atraente. As folhas podem ser utilizadas, frescas ou secas, para dar sabor a pratos de carne.

 

Sementeira:

  • Semear na primavera
  • Pode semear em vaso ou no local definitivo
  • Em vaso,colocar terra num vaso
  • Colocar as sementes,cobrir ligeiramente
  • Regar.manter húmido sem encharcar

 

Poderá fazer qualquer encomenda pelo email Algarsementes@sapo.pt  tel: 927620658

Lembramos, que as informações aqui contidas, terão apenas finalidade informativa, não devendo ser usadas para diagnosticar, tratar ou prevenir qualquer doença, e muito menos substituir os cuidados médicos adequados.

publicado por Algarsementes às 07:46
pesquisar neste blog
 
mais sobre mim
Contactos
Algarsementes@sapo.pt Tel:92 76 20 658
Mensagens
comentários recentes
Boa noite Sr Filipe,De momento não temos plantas,m...
blogs SAPO